Servidores fazem ato dia 8 de dezembro e mantêm mobilização na internet contra a Reforma Administrativa

No dia oito de dezembro os servidores públicos farão atos de protesto em todos os estados brasileiros contra a Reforma Administrativa (PEC-32) do governo Bolsonaro. A presença dos servidores é de extrema importância, assim como a mobilização nas redes sociais até o final do ano. Faltam quatro semanas de trabalho legislativo para que uma vitória histórica seja alcançada com a derrota da PEC que, na prática, representa o fim dos serviços públicos brasileiros.

Os servidores podem participar da mobilização na internet por meio do site Na Pressão (aqui). Por meio do site, o servidor pode enviar mensagens para os deputados federais, solicitando que eles rejeitem a proposta. O passo a passo é muito simples. Ao acessar a campanha, o servidor pode mandar seu recado pelo WhatsApp, e-mail ou telefone. E a mensagem a ser enviada é: votou a favor da reforma, não voltará a ser eleito.

Outra possibilidade de pressão via internet á a campanha Cancela a Reforma. A campanha também está no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube. Procure por @cancelaareforma. Siga, curta, compartilhe os materiais e  ajude a defender os serviços públicos.

 

Desmonte

 

Um dos coordenadores da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, Rogério Correia, lembra pontos perversos do substitutivo aprovado na Comissão Especial da Câmara: “a PEC 32 afeta os atuais servidores, diferente do que afirma o governo. A proposta possibilita corte de até um quarto do salário e jornada de servidores, regulamenta demissões através de avaliação de desempenho, e traz outras maldades como fim de carreiras, promoções, progressões e a consolidação de contratos temporários que passariam a ser regra, substituindo concursos”.

Estudos apontam que a PEC 32 irá gerar mais recessão econômica e desemprego. E o governo quer aprová-la justamente no momento em que o Brasil é apontado como sendo o país com a 4ª maior taxa de desemprego do mundo, em um ranking de 44 países. (Com agências) (Foto: Nando Neves)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *