Servidores contra a reforma Administrativa e pelo “Fora Bolsonaro!”

Os servidores públicos federais atenderam aos chamados de suas entidades de classe e junto a inúmeras outras categorias profissionais e setores da sociedade lotaram as ruas de todo o Brasil neste sábado (2/10) contra a proposta de reforma Administrativa (PEC 32) e pelo “Fora Bolsonaro!”.

No Rio, o Sintrasef esteve na passeata que percorreu a Avenida Rio Branco, no Centro, e reuniu cerca de 60 mil pessoas. Durante todo o percurso diretores do sindicato dialogaram com deputados federais como Alessandro Molon (PSB), Marcelo Freixo (PSB) e Paulo Ramos (PDT) para garantir a maior participação dos servidores na frente que tenta convencer os deputados indecisos a votarem contra a reforma Administrativa.

“É hora de pressão total! Uma comissão do Sintrasef estará em Brasília nas próximas semanas para o corpo a corpo com os deputados. Os servidores que não puderem estar lá continuarão a campanha pelo voto “NÃO” através da internet e das redes sociais. A PEC 32 destrói o serviço público e o futuro do país! Somos pela exclusão total da proposta!”, afirmou Artur Accácio, diretor do Sintrasef e servidor do Ministério da Saúde.

Após o governo conseguir uma vitória apertada na comissão especial que discutiu a matéria, a proposta de reforma Administrativa agora vai à votação no plenário da Câmara dos Deputados, onde precisa de 308 votos (três quintos dos deputados) para ser aprovada. A data para a votação ainda não está confirmada.

Para o deputado federal Alessandro Molon, “o governo não tem votos para aprovar a reforma no plenário. Só conseguiram aprovar na comissão porque trocaram seis titulares em cima da hora para manipular o resultado”. No entanto, para garantir que uma nova manobra de última hora não se repita, o deputado ressaltou que “os servidores devem se mobilizar, fazer barulho e garantir a sua reprovação”.

Diretor do Departamento Jurídico do Sintrasef e servidor do Ministério da Saúde, José Ricardo lembrou que outra frente de atuação que sempre colhe bons resultados junto aos deputados é a presença no aeroporto antes do embarque para Brasília no início da semana. “Estamos mobilizados com as bases. Vamos aos aeroportos e conversamos com os parlamentares. O recado é claro, se votar pela aprovação da reforma não conte com o voto dos servidores nas próximas eleições. Queremos que os deputados entendam que sem servidor público federal a creche e o posto de saúde nos diferentes recantos do país não funcionarão. O serviço público tem que chegar na ponta, o servidor é essencial!”, disse ele.

 

Acorda servidor!

 

Tal como está o texto, a proposta abre várias brechas para a privatização e o apadrinhamento no serviço público, além de retirar direitos trabalhistas dos servidores.

O diretor do Sintrasef Eduardo de Carvalho lembrou que a maioria dos servidores já está imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19 e é hora de ir para as ruas pelo fim do governo Bolsonaro e pela a garantia de um serviço público gratuito e de qualidade para toda a população. “Não podemos permitir o início do fim do serviço público que a reforma tenta oficializar. Nosso recado para o servidor é ‘acorda servidor contra esse governo opressor!’, e para a população é um só: fora Bolsonaro!”, afirmou. (Fotos Nando Neves)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *