Reforma Administrativa: número de parlamentares indecisos reforça necessidade de campanha pelo voto “NÃO”

O Observatório da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público fez um levantamento sobre a rejeição e o apoio dos parlamentares brasileiros à proposta de Reforma Administrativa (PEC 32) do governo Bolsonaro. Dos 308 votos necessários para aprovar a PEC na Câmara dos Deputados, o governo só tem a garantia de 230 votos. Segundo o levantamento, existem 232 parlamentares contrários à Proposta e 51 indecisos.

Já no Senado, onde seriam necessários 49 votos para aprovar a proposta, o governo possui apenas 25. No entanto, o número de indecisos ainda é muito alto: 42. Ao todo, existem 14 senadores contrários à PEC.

As entidades de defesa dos serviços e dos servidores públicos enxergam o perigo justamente no parlamentar indeciso, sujeito a aceitar o balcão de negócios do governo em troca do voto.

 

Se votar, não volta!

 

Para pressionar os deputados a rejeitarem a PEC, servidores públicos federais, estaduais e municipais, de várias regiões do país, estão promovendo atos semanais em Brasília. Além disso, os trabalhadores estão usando suas redes sociais para enviar um recado aos parlamentares. E a mensagem enviada é clara: votou a favor da PEC-32, não voltará a ser eleito. A palavra de ordem é: se votar, não volta!

A campanha Cancela Reforma já ajudou na mudança de votos de alguns parlamentares que haviam se declarado inicialmente a favor da proposta. A campanha também está no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube. Procure por @cancelaareforma. Siga, curta, compartilhe os materiais da campanha e ajude a defender os serviços públicos brasileiros.

Outra opção importante é o site Na Pressão (https://napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-reforma-administrativa). A página disponibiliza canais de comunicação com deputados e senadores. Por meio do site, o servidor pode enviar mensagens para os deputados federais, solicitando que eles rejeitem a proposta. O passo a passo é muito simples. Ao acessar a campanha, o servidor pode mandar seu recado pelo WhatsApp, e-mail ou telefone. É fundamental que todos participem desta luta e pressionem os parlamentares para que votem NÃO à Reforma Administrativa. (Com agências)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *