Mata-mosquitos: Sintrasef combaterá tentativa de governo reaproveitar inseticida vencido

O Sintrasef repudia e tomará todas as medidas possíveis, inclusive jurídicas, contra a tentativa do governo Bolsonaro de reaproveitar inseticida vencido e com problemas para o combate à dengue. O sindicato sempre defenderá a saúde do servidor e da população brasileira. Neste caso, inúmeros servidores da Funasa (ex-Sucam) que são agentes de combate à endemias estarão diariamente em risco; além do fato de um remédio vencido dificilmente conseguir combater o mosquito da dengue, e pior, colocar a saúde da população em risco.

O governo Bolsonaro pediu para estender o prazo de validade de 300 mil litros do inseticida Malathion. Em 2016, o Ministério da Saúde comprou ao menos um milhão de litros do pesticida, que foi rejeitado por vários estados do país porque o consideraram impróprio para uso. Houve acumulação nos estoques, vencimento do produto e prejuízo milionário, que ainda está em apuração.

O Sintrasef lembra também que o descaso com os mata-mosquitos não é recente. São muitos os anos de trabalho sem a proteção individual adequada contra o frequente contato com o Malathion. Essa exposição resulta em casos de câncer e no alto percentual de óbitos.

Deixe uma resposta