Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância é criada no Rio de Janeiro

O Sintrasef participou, nesta quinta-feira (13/12), da inauguração da primeira Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), localizada na Rua do Lavradio, no Centro do Rio. A nova unidade da Polícia Civil está instalada ao lado da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) e da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Juntas, as três serão responsáveis pelo atendimento a vítimas em situação vulnerável.

A prioridade da Decradi é registrar e investigar casos que tenham como motivação crimes de ódio e discriminação, como racismo, injúria, xenofobia, homofobia e outros tipos de preconceito. Para serem capazes de atender às vítimas, os agentes que trabalharão na unidade fizeram treinamento específico, com as principais legislações penais sobre o tema e métodos de investigação criminal de casos relacionados ao combate a todas as formas de preconceito, inclusive nas redes sociais.

A necessidade de criar uma delegacia especializada não é à toa, ainda mais com as declarações do futuro presidente eleito, Jair Bolsonaro, vistas nos últimos meses. De acordo com a Secretaria Estadual de Direitos Humanos, houve um aumento de 51% dos casos de intolerância religiosa no Rio. De janeiro até a primeira semana de dezembro, há 103 ocorrências registradas. Já em 2017, foram 68 casos. Todas as delegacias do estado continuarão registrando as queixas das vítimas, mesmo com a criação da Decradi, que será responsável por acompanhar o desdobramento dos crimes.

Carlos Henrique da Costa, diretor do Sintrasef

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: