Contra a reforma administrativa, servidores pedem atuação na internet e indicam greve dia 18

Com a volta do recesso parlamentar, a pressão junto aos deputados e deputadas membros da Comissão Especial que discute a reforma administrativa (PEC 32/20) será fundamental. A Frente Parlamentar Mista do Serviço Público colocou no ar em sua página o “Observatório do Parlamento” (http://observatorio.skr.dev.br/fpmsp/pec_32_20?s=09). É uma ferramenta que aponta um raio-x de como votam deputados membros da Comissão Especial. Para os que votam a favor da PEC 32 e os indecisos, é possível ir até o parlamentar nas redes sociais e buscar convencê-lo da importância de dar um voto em defesa dos direitos do povo a serviços públicos.

Parlamentares já convencidos dos efeitos nefastos da reforma administrativa na vida dos brasileiros alertam que é justamente o poder de pressão que será capaz de reverter o quadro no Congresso Nacional. O objetivo central é um só: derrotar de vez a PEC 32/20 do governo federal.

A PEC 32 volta a ser analisada na comissão especial da Câmara. A proposta é o eixo principal da luta dos servidores porque não só destrói as carreiras dos trabalhadores como destrói o serviço público em si, afetando toda a população, em especial a mais pobre, que depende dos serviços públicos.

Greve dia 18

O dia 18 de agosto está apontado como dia de greve geral de servidores federais, estaduais e municipais de todo o país. A data foi escolhida após encontros virtuais com participação de representantes das onzes centrais sindicais, movimentos representativos de servidores de todas as esferas e parlamentares de diversos partidos.

Assembleias na base de cada categoria deverão começar a ser convocadas e realizadas imediatamente. O objetivo é dialogar com os servidores, aprovar e organizar a greve geral do setor público. (Com agências)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *